APRENDA A ACOMPANHAR SEUS ANÚNCIOS NO FACEBOOK ADS

Você fica perdido quando quer acompanhar seus anúncios no Facebook Ads?

O mundo dos anúncios no Facebook Ads é baseado em 2 etapas fundamentais para o sucesso de qualquer comunicação:

  • Criação e configuração das campanhas;
  • Acompanhamento e otimização dos anúncios.

Se uma das duas etapas não for feita corretamente, os seus investimentos podem até gerar bons resultados, porém, é fato que eles não estarão no seu máximo potencial.

Enquanto a configuração das campanhas é a parte que define a base de funcionamento das mesmas e a forma como elas se comportarão durante todo o período, o acompanhamento é fundamental para otimizar os resultados.

Quando o anunciante acompanha os seus anúncios, entende as métricas apresentadas e sabe como otimizá-las, os resultados tendem a crescer de forma significativa, aumentando o volume e reduzindo, muitas vezes, o custo.

Por isso, é fundamental que as duas etapas sejam realizadas de forma religiosa e com muito cuidado por parte do anunciante. Dessa forma, os frutos a serem colhidos podem ser cada vez melhores.

Você ainda não sabe exatamente como acompanhar anúncios no Facebook Ads, o que as métricas significam e como otimizá-las? Então, siga a leitura e entenda.

Por que acompanhar os seus anúncios no Facebook Ads?

Antes de mais nada, é preciso compreender que o Facebook Ads é uma ferramenta que utiliza os seus anúncios para conectar a sua empresa com o seu público.

No entanto, para fazer essa conexão, ele realiza uma série de tentativas e vai afinando a sua inteligência para encontrar cada vez mais fácil as pessoas corretas.

Todavia, à medida que ele vai encontrando mais e mais pessoas com o perfil designado na sua configuração do conjunto de anúncios, o processo de busca se torna cada vez mais complexo.

Dessa forma, o acompanhamento e as otimizações precisam ser realizados de forma que auxiliem o Facebook a encontrar o público mais fácil e não tornar os anúncios cada vez mais caros.

A analogia de Érico Rocha

Em alguns conteúdos do criador da Fórmula de Lançamento no Brasil, Érico sugere uma comparação do Facebook Ads com uma pessoa que está colhendo maçãs em uma macieira.

Imagine que as maçãs são o seu público e a árvore é o Facebook como um todo. A pessoa que está colhendo é a própria ferramenta de anúncios.

Quando os anúncios são criados e o perfil das maçãs é estipulado, o Facebook começa colhendo os frutos da parte de baixo da macieira, que são mais fáceis, exigem menos trabalho e, consequentemente, são mais baratos.

No entanto, com o passar do tempo, alcançar as maçãs que estão próximas ao topo da árvore é mais difícil, o que torna o processo de colheita mais trabalhoso e mais caro.

Ao acompanhar o trabalho do colhedor de maçã, o anunciante pode realizar otimizações nos anúncios que renovem a macieira e auxiliem o colhedor a encontrar novas maçãs na parte de baixo da árvore, barateando o processo.

Em resumo, isso é acompanhar anúncios no Facebook Ads!

Basicamente, o processo de acompanhamento e otimização de anúncios funciona dessa forma, o anunciante atualiza as configurações com o objetivo de atingir de forma mais assertiva o seu público e evitar que o custo suba.

Quais métricas acompanhar e como otimizá-las?

Quando fazemos corretamente acompanhar anúncios no Facebook Ads, normalmente definimos as principais métricas que devem ser analisadas e, após elas, avaliamos também algumas métricas secundárias, que servirão como suporte de informações.

É fundamental que as métricas analisadas estejam diretamente ligadas ao objetivo da campanha. Esse, inclusive, é um cuidado que nem todos os anunciantes possuem.

Por exemplo, em uma campanha de Visualização de Vídeo, analisar os cliques no link do anúncio como métrica principal é um erro, já que o objetivo não está diretamente ligado aos cliques no link.

Analisando as métricas certas e com coerência, de acordo com o objetivo, muitas conclusões podem ser tomadas dentro do processo de otimização.

Qual é a métrica principal a ser analisada?

Quando criamos uma campanha e a acompanhamos, a primeira métrica que precisa ser analisada é, sempre, sem dúvidas, o resultado.

Apesar de as campanhas possuírem diferentes objetivos, o resultado estará sempre alinhado com o objetivo principal da campanha e definirá se esta é um sucesso ou se está dando errado.

Por exemplo, se você possui uma campanha de tráfego e não está recebendo cliques, certamente precisa modificar algo na campanha para que esta taxa aumente e os resultados escalem de acordo com o objetivo.

Já em uma campanha de visualizações de vídeo, o número de ThruPlays precisa ser analisado em primeiro plano. Após este dado, outros também podem ser considerados, porém, com menor relevância.

Ou seja, é diferente acompanhar anúncios no Facebook Ads e em outras plataformas.

Acompanhar anúncios no Facebook Ads para anlisar métricas de campanhas

Apesar de termos ciência sobre as métricas que devem ser analisadas, uma dúvida comum é, depois de identificar o que está indo bem ou o que está indo mal, entender em que parte da estrutura devemos mexer primeiro.

No geral, existem duas formas de se analisar a campanha e definir onde as alterações devem ser feitas. O mais indicado é que sempre se parta do mais específico para o mais abrangente.

Logo, se uma campanha não está dando certo, primeiro analisa-se e otimiza-se os criativos. Após as otimizações nos criativos, se estas não surtirem efeito, pode-se otimizar o conjunto de anúncios.

Por fim, se nada disso der certo, pode-se analisar alguma mudança em nível de campanha, como o teste com outro objetivo para verificar se os resultados melhoram.

Todavia, ainda existem relações específicas entre as métricas que podem ser alteradas de forma que surtam efeito. Confira.

O que fazer se a taxa de cliques (CTR) está baixa?

Quando fazemos corretamente acompanhar os anúncios no Facebook Ads e percebemos CTR baixo, então, precisamos agir.

Quando paramos para analisar a taxa de cliques e identificamos que esta está com uma taxa abaixo do que é esperado ou do que é a média das campanhas da sua empresa, podemos supor que alguns pontos precisam de melhoria.

Em suma, dois pontos principais definem a taxa de clique:

  • Qualidade da copy do anúncio;
  • Alinhamento do público com o anúncio.

Se a sua chamada não está boa o suficiente para despertar o desejo de clicar no usuário, dificilmente ele efetuará a ação. Da mesma forma, se o público atingido não está correto, os cliques tendem a ficarem com uma taxa baixa.

Vale ressaltar que se deve analisar cliques em campanhas que o objetivo passa pelos cliques. De nada adianta analisar cliques em campanhas de videoview, por exemplo, pois o intuito da mesma não é este.

O que fazer quando o Custo por Mil Impressões (CPM) está alto?

Para analisar o Custo por Mil Impressões, precisamos entender o comportamento da ferramenta como um todo. Assim, fica mais fácil acompanhar os anúncios do Facebook Ads.

O CPM mede o esforço que a ferramenta despende para mostrar o anúncio mil vezes, ou seja, para encontrar as pessoas que estejam alinhadas com o perfil desejado e mostrar os anúncios.

Naturalmente, se o CPM está mais alto do que o normal, provavelmente o seu público está restrito demais, o que faz com que o Facebook tenha poucas maçãs na árvore e precise despender mais esforço para encontra-las.

Como controlar o Custo por Resultado (CPR)?

Este é um fator que está diretamente ligado ao orçamento. Via de regra, orçamentos mais altos dão a entender, para o Facebook, que ele pode gastar mais para encontrar as maçãs.

Já os orçamentos mais baixos passam a mensagem, ao Facebook, que ele não dispõe de muitos recursos, logo deve evitar grandes gastos para encontrar as pessoas corretas do público.

Desta forma, quando o CPR está muito alto, reduzir o orçamento é uma das práticas que indicará ao Facebook que ele deve controlar este fator.

Assim, a tendência é que o custo seja reduzido. No entanto, é preciso entender que o CPR é influenciado por outros fatores, como CPM e CTR, portanto, não é somente no orçamento que se pode mexer.

Um CPR alto pode significar que está difícil encontrar pessoas que executem as ações desejadas. Logo, o público pode estar restrito ou até mesmo os anúncios podem não estar atrativos.

Se você está em dúvida, teste!

As otimizações dos anúncios no Facebook estão sempre relacionadas a testes. Quando o anunciante identifica uma necessidade de melhoria, as implementações são testes que devem ser analisados e avaliados.

Nem sempre uma alteração realizada surtirá efeito, porém, é necessário que as alterações sejam feitas uma de cada vez para que se possa entender o que de fato fez com que os resultados melhorassem ou piorassem.

Desta forma, você conseguirá compreender cada parte da campanha, o que dá ou não dá certo e aprenderá muito mais para a realização de campanhas futuras.

Conclusão sobre acompanhar anúncios no Facebook Ads

Por fim, é preciso entender que existem muitas outras métricas que precisam ser analisadas. Os exemplos citados são apenas alguns das inúmeras possibilidades existentes dentro de uma campanha de anúncios.

Os testes serão o laboratório do anunciante, permitindo que ele aprenda constantemente e implemente melhorias que possam otimizar os resultados e maximizar o retorno sobre o investimento.

Se você tem medo de testar, está gerenciando da forma errada. Utilize os testes como uma experiência e, somente assim, você conseguirá entregar resultados de verdade com os seus anúncios.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email