CPC, CPM ou CPA: Desvendando os anúncios no Google Ads!

Você é novo no mundo dos anúncios na internet e está buscando compreender as diferentes nomenclaturas e métricas do Google Ads (Adwords) que devem ser analisadas durante a execução das suas campanhas?

Para qualquer novato neste segmento, certamente a quantidade de siglas e indicadores que surgem para qualquer campanha é um pouco assustadora, porém, analisando da forma correta, tudo fica bem mais fácil.

A verdade é que as ferramentas de anúncios entregam uma grande quantidade de indicadores, porém, você não precisa considerar todos eles com o mesmo grau de relevância durante a sua análise.

Cada campanha possui um objetivo específico e é com base nele que você vai selecionar as métricas mais importantes e que serão mais influentes nas suas tomadas de decisão durante a análise de desempenho das campanhas de anúncios.

Se o seu objetivo é entender de uma vez por todas as métricas do Google Ads (Adwords), você está no lugar certo. Siga a leitura e entenda exatamente o que significa CPC, CPM e CPA e por que elas são as mais importantes.

Entretanto, antes de nos aprofundarmos nesse assunto, precisamos esclarecer uma mudança que o Google fez no nome da sua ferramenta de anúncios, que não é tão recente, mas que é importante para o seu entendimento.

Google Adwords agora é Google Ads

Desde 2018, a Google alterou o nome da sua ferramenta de anúncios de Google Adwords para Google Ads. Isso aconteceu porque os anúncios deixaram de ser apenas por meio de palavras (words) e passaram para o âmbito visual também.

É exatamente por esse motivo que o título desse conteúdo fala sobre métricas do Google Ads (Adwords).

Entretanto, vamos ao que interessa: compreender quais são os principais indicadores da ferramenta de anúncios da Google e porque elas são tão importantes.

Entendendo as principais métricas do Google Ads

Ao abrir a ferramenta de anúncios da Google, nos deparamos com uma série de indicadores logo nas primeiras páginas. Dentre eles, podemos destacar:

  • CPC;
  • CTR;
  • CPA;
  • CPM;
  • Cliques;
  • Impressões;
  • Índice de qualidade;
  • Entre outros.

Enquanto alguns são mais intuitivos, como cliques e impressões, outros exigem um pouco mais de conhecimento, principalmente as siglas, que representam números importantes para a análise da campanha.

Antes de analisar métricas, tenha em mente o objetivo das suas campanhas

Esse é o passo principal antes de realizar qualquer análise. Isso porque é exatamente o objetivo da campanha que determinará quais são as métricas mais importantes na hora de realizar a análise.

Por exemplo, se você cria uma campanha de anúncios na rede de pesquisa com o objetivo de levar mais visitantes para o seu blog, não pode analisar o Custo por Aquisição, já que este está direcionado a conversões, como leads ou vendas.

Da mesma forma, se o seu anúncio possui o objetivo de venda, analisar o Custo por Mil ímpressões talvez não seja a melhor ideia, afinal, se o objetivo é vender, você deve analisar o custo de cada venda efetivamente.

Depois de ter um objetivo bem definido e configurado na sua campanha, fica mais fácil encontrar as métricas do Google ads que são mais indicadas para guiar as suas tomadas de decisão.

CPC (Custo por clique)

O primeiro indicador da nossa análise é um dos mais populares, afinal, é ele que embasa as campanhas mais superficiais do Google Ads, que servem para iniciar o trabalho da maioria dos anunciantes.

Em suma, o CPC é a métrica que indica quanto você está pagando por cada clique efetuado no seu anúncio. O cálculo desse indicador se dá com base, principalmente, na concorrência para determinadas palavras-chave.

A relação do CPC com a amplitude da palavra-chave

Por exemplo, para uma corretora de seguros, a palavra-chave “Seguro automóvel” provavelmente terá um custo por clique elevado, já que é ampla e terá muita concorrência, fatores que fazem com que a mesma se torne mais cara.

Já para uma pizzaria na capital catarinense, por exemplo, a palavra-chave “pizza de calabresa em Florianópolis” será, provavelmente, mais barata, já que a concorrência para tal será menor.

Normalmente, palavras-chave com maior volume de buscas tendem a serem mais disputadas e, consequentemente, mais caras. Já aquelas que chamamos de “cauda-longa”, possuem menor volume de buscas e tendem a ser mais baratas.

CPC como método de cobrança do Google Ads

Vale ressaltar que o CPC é o método de cobrança do Google Ads para os anúncios na rede de pesquisa. Dessa forma, o seu investimento só será utilizado pela ferramenta quando o seu anúncio receber cliques.

Esse fato é muito interessante, já que o anunciante sempre terá a certeza de que, sempre que uma cobrança for feita pela ferramenta, um novo visitante clicou no anúncio e visitou a página de destino.

CPM (Custo por mil impressões)

Nosso segundo indicador é o custo por mil visualizações, que é muito mais popular para os anúncios na rede de display do Google.

Essa métrica do Google Ads se refere ao custo do seu anúncio para cada 1000 impressões do mesmo dentro do canal escolhido como destino, geralmente dentro da rede de sites parceiros do Google.

CPM como método de cobrança do Google Ads

Assim como o CPC, o CPM também pode ser utilizado como um balizador para a cobrança do Google dentro da sua campanha. Nesse caso, você será cobrado com base no custo que o seu anúncio alcança para obter 1000 impressões.

Por que utilizar CPM?

Em suma, o CPM será utilizado para campanhas que visam aparecer mais vezes por um preço menor para os usuários. Além disso, ela possui outra diferença crucial para o CPC que deve ser considerada.

No CPC, o Google mostrará os seus anúncios para pessoas que possuam mais chance de clicar, porém, no CPM não existe esse filtro. O Google mostrará para a maior quantidade de pessoas possível dentro da sua segmentação.

Geralmente, o CPM é utilizado em campanhas mais institucionais, que visam alcançar mais pessoas, mesmo que estas não estejam diretamente interessadas em clicar no anúncio e interagir mais com a sua marca.

CPA (Custo por aquisição)

Por fim, o CPA é a última das nossas principais métricas do Google Ads a ser analisada neste artigo. Diferente dos anteriores, o CPA é utilizado para medir conversões propriamente ditas, sejam elas em leads ou vendas, por exemplo.

Neste caso, o objetivo de CPA deve ser definido quando a campanha possui um intuito claro e explícito de transformar o visitante em lead ou cliente. Dessa forma, o Google otimizará os anúncios para este fim.

CPA como forma de cobrança no Google Ads

Como dito anteriormente, o Google Ads só efetuará a cobrança para este tipo de anúncio quando a conversão for concluída. Para isso, o pixel de conversão precisa estar instalado corretamente, visando detectar as conversões.

A prima vista, parece que esse é o melhor método, já que você só é cobrado quando efetua vendas, porém, esse é também o indicador mais complexo e que exige uma certa “maturidade” para ser utilizado.

Isso acontece porque o Google busca as pessoas que mais possuem chances de realizarem a conversão, porém, para fazer essa diferenciação, precisa ter detectado outras pessoas que já a realizaram previamente.

Desta forma, a ferramenta terá embasamento para mostrar o anúncio para outros usuários que possuam um perfil de conversão semelhante aos já analisados.

Além disso, este tipo de conversão costuma ser muito mais caro do que os anteriores, já que possui uma complexidade muito maior, se tornando mais difícil de ser aplicado.

Qual é a melhor métrica do Google Ads?

Como citei no início deste artigo, a melhor métrica do Google Ads é aquela que está mais alinhada com o objetivo da sua campanha e que possui o melhor desempenho nos seus testes.

Cada campanha possui um desempenho diferente e merece ser testada em diferentes formatos, visando encontrar o melhor deles. O que se pode afirmar é que não há como começar pelas campanhas de conversão (CPA).

Geralmente, os anunciantes que estão no início da jornada começam pelos tradicionais anúncios de CPC na rede de pesquisa, buscando aumentar o tráfego dos seus canais e angariar público para os seus anúncios.

Após isso, novos testes podem surgir e, com o tempo, outras estratégias podem ser implementadas. Tudo dependerá da forma como a análise é feita e de como os anúncios se comportam dentro das campanhas.

Uma coisa é certa, só se descobre o objetivo ideal e a métrica mais indicada para a sua campanha testando.

Conclusão

Analisar as diferentes métricas do Google Ads é importante para que se amplie o conhecimento sobre o desempenho dos anúncios, no entanto, analisar as métricas corretas é fundamental para que se faça uma análise assertiva.

Tanto CPC quanto CPM e CPA podem trazer excelentes resultados, desde que utilizados da forma correta e no momento ideal, atingindo os melhores usuários pelo menor custo possível.

Na dúvida, opte sempre por testar diferentes tipos de objetivos e comparar os resultados de forma matemática mesmo. Assim, será possível encontrar as melhores soluções para os seus anúncios.

Cientista do Marketing

Quer saber como se tornar um verdadeiro profissional de Marketing?

Aprenda com os melhores profissionais conceitos como:
Fundamentos de negócios,
Fundamentos de marketing,
Como atender seus clientes,
Como vender o seu serviço
E diversos outros módulos que formam um verdadeiro cientista do Marketing.

Não perca a chance de transformar sua carreira com o domínio destes conhecimentos

Clique aqui e conheça a nossa formação em Marketing.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email