Vendas Online – Os 4 pilares | V4 Company

Vendas online se tornou uma prioridade para boa parte das empresas, principalmente por conta do cenário mundial nos últimos anos, com a pandemia.

Entretanto, o universo de vendas online possui algumas peculiaridades que o tornam diferente do ambiente físico, seja pela mentalidade do consumidor ou a forma como a concorrência é trabalhada, o fato é que existem diferenças.

Com isso, existem 4 pilares que embasam qualquer estratégia de vendas online de sucesso. São eles:

Cada uma dessas etapas possui uma importância ímpar na sua estratégia para obter resultados expressivos, seja com um e-commerce ou qualquer outro negócio que seja comercializado por meio da internet.

A verdade é que as empresas que não controlam estas 4 etapas de forma profissional e dedicada a entregar os melhores resultados dificilmente se destacam no mundo digital.

Isso acontece porque enquanto você não está fazendo, existem muitos concorrentes ao redor do país que estão praticando cada uma delas cada vez melhor.

Por isso, é dever de qualquer empreendedor compreender quais são os 4 pilares das vendas online e buscar as melhores alternativas para desenvolvê-los de forma consistente no seu negócio.

É importante compreender que esses pilares seguem uma sequência lógica, que explicaremos neste artigo. Se você quer transformar a realidade das vendas online da sua empresa, siga a leitura.

Tráfego

O primeiro dos pilares é um dos mais conhecidos, afinal, toda empresa que possui um site, um blog ou uma loja virtual busca formas de levar as pessoas até determinado canal.

A diferença é que poucos negócios executam as estratégias da forma correta, otimizando os investimentos e trazendo a maior quantidade de pessoas possível para dentro dos seus canais digitais.

Infelizmente, a grande maioria dos negócios, principalmente de menor porte, realiza investimentos de forma desorganizada e sem um direcionamento, o que faz com que os resultados acabem não aparecendo.

Entretanto, durante o texto eu te mostrarei os principais canais de tráfego e um pouco sobre as suas características. Certamente esse será um excelente ponto de partida para você começar a sua estratégia do jeito certo.

No geral, existem várias fontes de tráfego existentes, porém, algumas ganham destaque e precisam ser esclarecidas com maior especificidade. São elas:

  • Tráfego orgânico;
  • Tráfego pago;
  • Tráfego social.

É importante salientar que existem muitos, porém, o meu objetivo é te mostrar um ponto de partida, ou seja, os primeiros passos que você deve dar para fazer as vendas online do seu negócio darem certo.

Tráfego orgânico

Em suma, o tráfego orgânico é constituído pelas pessoas que visitam o seu site, através de buscas orgânicas no Google. Portanto, você não precisa investir em nada de mídia para receber tráfego dessa fonte.

No entanto, o que potencializa o tráfego orgânico é o trabalho de SEO, que é a otimização do site para os motores de busca, que encontrarão a sua página mais facilmente e as colocarão nas primeiras posições do Google, por exemplo.

Tráfego pago

Já o tráfego pago envolve investimento em mídia, ou seja, consiste em uma audiência que você “comprou”, basicamente. Por exemplo, os visitantes do seu site que vieram através de anúncios pagos do Google.

Esta fonte de tráfego pode ser proveniente de anúncios no Google, no Youtube, no Facebook ou em sites parceiros do Google. O principal a ser considerado aqui é que você investe dinheiro para captar público.

Tráfego social

Como o próprio nome sugere, o tráfego social é proveniente das mídias sociais. Este tipo de tráfego vem por meio de links nas suas publicações do Facebook e do Instagram, principalmente.

Com o crescimento das mídias sociais, esta fonte de tráfego tem se tornado cada vez mais relevante, sendo trabalhada em conjunto com o tráfego pago, por meio dos anúncios das mídias sociais.

Engajamento

Depois de captar a sua audiência para os seus canais digitais (site, blog, loja virtual etc.), chegou a hora de engajar esse público, visando transformá-los em clientes.

Esse engajamento pode ser feito de muitas formas, porém, atualmente, as mais populares são a utilização das mídias sociais e das campanhas de e-mail marketing.

Geralmente, o e-mail e as mídias sociais são os canais de comunicação mais utilizados pelos usuários, além de possibilitarem uma comunicação direta e na língua do cliente.

Com isso, as empresas têm utilizado cada vez mais estes canais para criar estratégias de engajamento e de nutrição dos clientes em potencial.

Como utilizar as mídias sociais para engajamento

Facebook, Instagram, Linkedin, Tiktok entre outras mídias que estão em alta na atualidade são fundamentais para que a sua marca gere valor para a audiência, seja valor da empresa ou dos produtos/serviços vendidos.

Por isso, estude muito bem o seu público, encontre os canais que eles estarão presentes com maior assiduidade e capriche na comunicação para encantá-los a cada publicação.

Uma dica é utilizar as diversas ferramentas de publicação existentes hoje, visando criar um conteúdo diversificado e ao mesmo tempo atrativo para o seu público.

Um cuidado que se deve tomar é não utilizar a rede social como um catálogo de produtos, portanto, tente manter um equilíbrio entre o que os seus seguidores querem ver e o que você quer mostrar.

O ideal é que uma proporção de 80/20 seja estabelecida. Nesse sentido, 80% do seu conteúdo será direcionado para o que a sua audiência quer ver e 20% para o que você quer mostrar (promoções, produtos etc.).

Como utilizar o e-mail para engajamento

O e-mail já é um canal individualizado e muito peculiar, já que as pessoas costumam o tratar como uma verdadeira caixa de itens preciosos.

Me refiro ao e-mail dessa forma pois as pessoas procuram manter por lá apenas aquilo que é realmente importante e interessante. O restante costuma ser jogado para o spam ou deletado sem ao menos abrir.

Por isso, as comunicações por e-mail precisam ser estratégicas, visando criar um valor importante para o cliente e o fazendo entender que aquela comunicação possui alta relevância e não pode ser ignorada.

Assim como qualquer canal, o e-mail exige testes e, principalmente, consistência na comunicação, aliando a frequência ao bom senso para não se tornar chato na caixa de entrada dos seus leads.

Vender pela internet se tornou uma prioridade para boa parte das empresas, principalmente por conta do cenário mundial nos últimos anos, com a pandemia.

Entretanto, o universo de vendas online possui algumas peculiaridades que o tornam diferente do ambiente físico, seja pela mentalidade do consumidor ou a forma como a concorrência é trabalhada, o fato é que existem diferenças.

Com isso, existem 4 pilares que embasam qualquer estratégia de vendas online de sucesso. São eles:

Cada uma dessas etapas possui uma importância ímpar na sua estratégia para obter resultados expressivos, seja com um e-commerce ou qualquer outro negócio que seja comercializado por meio da internet.

A verdade é que as empresas que não controlam estas 4 etapas de forma profissional e dedicada a entregar os melhores resultados dificilmente se destacam no mundo digital.

Isso acontece porque enquanto você não está fazendo, existem muitos concorrentes ao redor do país que estão praticando cada uma delas cada vez melhor.

Por isso, é dever de qualquer empreendedor compreender quais são os 4 pilares das vendas online e buscar as melhores alternativas para desenvolvê-los de forma consistente no seu negócio.

É importante compreender que esses pilares seguem uma sequência lógica, que explicaremos neste artigo. Se você quer transformar a realidade das vendas online da sua empresa, siga a leitura.

Tráfego

O primeiro dos pilares é um dos mais conhecidos, afinal, toda empresa que possui um site, um blog ou uma loja virtual busca formas de levar as pessoas até determinado canal.

A diferença é que poucos negócios executam as estratégias da forma correta, otimizando os investimentos e trazendo a maior quantidade de pessoas possível para dentro dos seus canais digitais.

Infelizmente, a grande maioria dos negócios, principalmente de menor porte, realiza investimentos de forma desorganizada e sem um direcionamento, o que faz com que os resultados acabem não aparecendo.

Entretanto, durante o texto eu te mostrarei os principais canais de tráfego e um pouco sobre as suas características. Certamente esse será um excelente ponto de partida para você começar a sua estratégia do jeito certo.

No geral, existem várias fontes de tráfego existentes, porém, algumas ganham destaque e precisam ser esclarecidas com maior especificidade. São elas:

É importante salientar que existem muitos, porém, o meu objetivo é te mostrar um ponto de partida, ou seja, os primeiros passos que você deve dar para fazer as vendas online do seu negócio darem certo.

Tráfego orgânico

Em suma, o tráfego orgânico é constituído pelas pessoas que visitam o seu site, através de buscas orgânicas no Google. Portanto, você não precisa investir em nada de mídia para receber tráfego dessa fonte.

No entanto, o que potencializa o tráfego orgânico é o trabalho de SEO, que é a otimização do site para os motores de busca, que encontrarão a sua página mais facilmente e as colocarão nas primeiras posições do Google, por exemplo.

Tráfego pago

Já o tráfego pago envolve investimento em mídia, ou seja, consiste em uma audiência que você “comprou”, basicamente. Por exemplo, os visitantes do seu site que vieram através de anúncios pagos do Google.

Esta fonte de tráfego pode ser proveniente de anúncios no Google, no Youtube, no Facebook ou em sites parceiros do Google. O principal a ser considerado aqui é que você investe dinheiro para captar público.

Tráfego social

Como o próprio nome sugere, o tráfego social é proveniente das mídias sociais. Este tipo de tráfego vem por meio de links nas suas publicações do Facebook e do Instagram, principalmente.

Com o crescimento das mídias sociais, esta fonte de tráfego tem se tornado cada vez mais relevante, sendo trabalhada em conjunto com o tráfego pago, por meio dos anúncios das mídias sociais.

Engajamento

Depois de captar a sua audiência para os seus canais digitais (site, blog, loja virtual etc.), chegou a hora de engajar esse público, visando transformá-los em clientes.

Esse engajamento pode ser feito de muitas formas, porém, atualmente, as mais populares são a utilização das mídias sociais e das campanhas de e-mail marketing.

Geralmente, o e-mail e as mídias sociais são os canais de comunicação mais utilizados pelos usuários, além de possibilitarem uma comunicação direta e na língua do cliente.

Com isso, as empresas têm utilizado cada vez mais estes canais para criar estratégias de engajamento e de nutrição dos clientes em potencial.

Como utilizar as mídias sociais para engajamento

Facebook, Instagram, Linkedin, Tiktok entre outras mídias que estão em alta na atualidade são fundamentais para que a sua marca gere valor para a audiência, seja valor da empresa ou dos produtos/serviços vendidos.

Por isso, estude muito bem o seu público, encontre os canais que eles estarão presentes com maior assiduidade e capriche na comunicação para encantá-los a cada publicação.

Uma dica é utilizar as diversas ferramentas de publicação existentes hoje, visando criar um conteúdo diversificado e ao mesmo tempo atrativo para o seu público.

Um cuidado que se deve tomar é não utilizar a rede social como um catálogo de produtos, portanto, tente manter um equilíbrio entre o que os seus seguidores querem ver e o que você quer mostrar.

O ideal é que uma proporção de 80/20 seja estabelecida. Nesse sentido, 80% do seu conteúdo será direcionado para o que a sua audiência quer ver e 20% para o que você quer mostrar (promoções, produtos etc.).

Como utilizar o e-mail para engajamento

O e-mail já é um canal individualizado e muito peculiar, já que as pessoas costumam o tratar como uma verdadeira caixa de itens preciosos.

Me refiro ao e-mail dessa forma pois as pessoas procuram manter por lá apenas aquilo que é realmente importante e interessante. O restante costuma ser jogado para o spam ou deletado sem ao menos abrir.

Por isso, as comunicações por e-mail precisam ser estratégicas, visando criar um valor importante para o cliente e o fazendo entender que aquela comunicação possui alta relevância e não pode ser ignorada.

Assim como qualquer canal, o e-mail exige testes e, principalmente, consistência na comunicação, aliando a frequência ao bom senso para não se tornar chato na caixa de entrada dos seus leads.

Conversão

Essa é a hora preferida de qualquer empreendedor, já que todo o processo de venda online possui um objetivo principal: a conversão.

No entanto, esta etapa possui muito mais do que apenas tirar o pedido do cliente. Uma equipe de vendas de alta performance trabalha para ir além da retirada do pedido.

O ideal é que a equipe trabalhe querendo extrair o máximo dos contatos que recebem, se dedicando para converter cada lead e trazer a maior rentabilidade possível dentro do que a empresa almeja.

Por isso, alguns fatores são fundamentais para que a etapa de conversão funcione de verdade:

  • Capacitação da equipe de vendas;
  • Utilização de ferramentas que auxiliem a equipe na execução das suas atividades;
  • Comunicação fluida entre os times de marketing e vendas;
  • Programa de remuneração baseado em sucesso bem estipulado.

Tendo estes pontos principais muito bem alinhados, possivelmente a sua equipe de vendedores alcançará resultados incríveis e trará para o seu negócio a rentabilidade que você precisa.

Retenção

Aqui está uma etapa que é muito mais importante do que as pessoas pensam. É extremamente comum que os negócios parem a sua estratégia na terceira etapa e esqueçam o cliente após a sua conversão.

É importante ressaltar que, em média, o custo para vender para um cliente que já está na carteira é 50% mais barato do que vender para novos clientes.

Com isso, trabalhar a retenção faz com que o seu Custo por Aquisição do Cliente (CAC) caia e o seu Lifetime Value (LTV) cresça de forma substancial. Estes dois indicadores são fundamentais para que você crie uma estratégia de conversão.

O que fazer para melhorar a retenção do meu negócio?

No mundo de vendas online, a retenção precisa ser muito bem trabalhada, já que a fidelidade dos clientes com as marcas está cada vez menor. Portanto, dedique recursos para esta etapa tão importante.

Em muitos casos, o trabalho de retenção pode ser feito até pela própria equipe comercial, que pode estipular uma rotina de contato com clientes da carteira para efetuar novas vendas.

Por outro lado, o time de marketing pode desenvolver estratégias de cupons de desconto e promoções por e-mail que podem melhorar a experiência do cliente que já está dentro de casa.

No entanto, além de vender, é importante que o relacionamento também faça parte da retenção. Por isso, estratégias de suporte e pós-venda são fundamentais para encantar os clientes mesmo depois da compra.

Conclusão

Trabalhar com vendas online é uma missão desafiadora, afinal, o mundo digital se transforma constantemente e exige que as empresas se transformem junto.

Depois de um período longo de pandemia, mais transformações ocorreram e os negócios precisam se adaptar aos novos hábitos do consumidor. No entanto, existem estruturas que se mantém, mesmo com as mudanças.

Os pilares das vendas online são parte dessas estruturas, afinal, eles falam muito mais de relacionamento com o cliente do que propriamente de ferramentas.

Dominar esse conceito e aplica-lo de verdade é um desafio para todo empreendedor, porém, que traz um crescimento único para o negócio e se torna algo fundamental para empresas de sucesso.

Cientista do Marketing

Quer saber como se tornar um verdadeiro profissional de Marketing? Aprenda os fundamentos de negócios, fundamentos de marketing, como atender seus clientes, como vender o seu serviço e diversos outros módulos que formam um verdadeiro cientista do Marketing.
Clique aqui e conheça a nossa formação em Marketing.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email