v4 company logo blog marketing digital

O que Você pode Aprender Com a Polishop sobre Vídeo de Vendas

Criar conteúdos visuais que estimulem um possível cliente a realizar a conversão não é fácil, porém, com um pouco de análise, podemos aprender com a Polishop e melhorar ainda mais os nossos materiais de vídeo.

Um vídeo de vendas é um conteúdo que precisa se comunicar com o prospecto de forma direta, despertando nele a necessidade de compra e, ao mesmo tempo, mostrando todos os benefícios do produto ofertado.

E é exatamente aí que está um dos principais diferenciais dos comerciais da Polishop, uma das empresas mais famosas do Brasil quando o assunto é vídeo de vendas de produtos.

Naturalmente, a alta exposição das suas propagandas nos principais canais de televisão são um grande diferencial para o sucesso de vendas, porém, é possível aprender com a Polishop sobre um vídeo bem construído.

O objetivo deste artigo é te mostrar alguns aspectos que contribuem para a eficácia de um vídeo de vendas. Contudo, utilizaremos a Polishop como exemplo, principalmente pelo fato de a empresa ser um case internacional.

Vídeos de venda que são um sucesso comprovado

É fato que as propagandas de produtos Polishop são um sucesso para os mais variados tipos de público. Seus vídeos costumam agregar muito valor aos produtos e produzirem excelentes resultados.

A prova disso é que você, provavelmente, consegue lembrar de 2 ou 3 produtos Polishop sem fazer muito esforço. É comum as pessoas lembrarem de um ou outro comercial até hoje, mesmo que não o vejam há muito tempo.

Como esquecer de comerciais icônicos como os de processadoras de frutas (os famosos juicers), fritadeiras que não utilizam óleo ou equipamentos para fazer exercícios em casa?

Apesar de muitas pessoas acharem que aqueles comerciais são algo ultrapassado, o fato de estes estarem marcados na memória de muitos brasileiros é um sintoma de que exerceram o seu papel com excelência.

Mas o que será que as propagandas da Polishop têm de diferente que as fizeram se tornar um verdadeiro sucesso no Brasil inteiro? Siga a leitura!

O que se pode aprender com a Polishop sobre vídeo de vendas?

Para conseguirmos entender a construção dos comerciais da gigante de vendas brasileira, só é necessário pegar um comercial como exemplo e iniciar um processo de análise sobre o que é descrito.

Basicamente, a maioria deles segue uma linha muito semelhante. Apesar de se comunicarem com públicos diferentes, muitas vezes, a forma de comunicação segue um caminho comum e que parece trazer excelentes frutos.

A Polishop não vende produtos

Em um primeiro momento, essa frase parece estranha, não é mesmo? Todavia, é necessário compreender que ela é real. A Polishop realmente não vende produtos, ou melhor, não vende apenas produtos.

Perceba que, durante a apresentação do produto, seus recursos técnicos nem sempre são o foco. O fato de a fritadeira elétrica possuir determinada potência ou grande volume não é destacado durante a propaganda.

Ao contrário disso, outros fatores são destacados. Estes, inclusive, geralmente estão mais próximos da realidade do público consumidor.

Imagine que você venderá uma fritadeira elétrica que não utiliza óleo para uma pessoa que já possui uma idade avançada e não detém tanto conhecimento sobre eletrodomésticos ou eletroportáteis.

Na sua concepção, falar sobre capacidade interna ou potência do equipamento é algo que faz sentido? Ou será que falar sobre o fato de os alimentos serem menos gordurosos será algo mais valorizado pelo cliente?

Aí está o grande diferencial e que devemos aprender com a Polishop. Os clientes nem sempre estão interessados nos aspectos técnicos do produto. Normalmente a entrega proposta é muito mais importante.

Benefícios do produto em destaque

Seguindo o raciocínio do item anterior, em vez de apresentar as características técnicas do produto, a Polishop vende algo que é mais “intangível”, mas que é mais valorizado pelo cliente.

A máquina de espremer frutas e produzir sucos naturais é vendida como um item que proporcionará uma bebida saudável para a família.

Ao analisar o comercial, podemos perceber cenas onde a família está reunida fazendo o suco e o consumindo. Ao mesmo tempo, destaca-se a importância de consumir alimentos naturais e sucos direto das frutas.

Em outro exemplo, um equipamento para realizar abdominais também segue esta linha de construção. O foco da propaganda será a qualidade de vida proporcionada, ou a transformação no corpo do cliente.

Nestes, inclusive, é comum que a Polishop utilize provas de evoluções, com os famosos “antes e depois”. Tudo isso contribui para que o cliente visualize o produto como algo transformador para a sua vida.

Para facilitar essa visualização, vamos além. Vamos comparar uma venda de valor agregado com uma venda de produto propriamente dita.

Vender produto x vender benefícios

Ao chegar em uma loja de carros, o cliente é recepcionado pelo vendedor, que começa a apresentar os seus veículos disponíveis.

Duas abordagens são possíveis nesse caso:

  1. Abordagem técnica, vendendo o produto;
  2. Abordagem de valor agregado, vendendo os benefícios do produto.

Na primeira, provavelmente o vendedor falará de potência de motor, da linha de montagem ou a capacidade do carro de economia ou de aceleração. Isso é um fato muito importante, porém, será útil para um público limitado.

Normalmente, essa abordagem serve muito para clientes com um nível de conhecimento alto sobre automóveis. Além disso, esta proposta segue para uma linha de análise, que aproxima o cliente das decisões racionais.

Por outro lado, temos a abordagem de valor agregado, onde o vendedor destacará o quanto o carro é útil para viajar, com um porta-malas espaçoso ou a possibilidade de se criar 2 lugares a mais na parte interna.

Ao contrário da primeira, essa abordagem remete a experiências, como a de viajar, que despertam o lado emocional do cliente e podem conduzi-lo mais facilmente para a compra.

Naturalmente, não existe um modo certo ou errado, porém, a venda por meio de benefícios do produto costuma atingir um número maior de pessoas. Para um vídeo de vendas, isso é extremamente importante.

Todavia, os diferenciais da Polishop não param por aí. Ainda podemos destacar outro ponto que se complementa aos benefícios e ao valor agregado proposto nos comerciais.

Justificando a transformação proposta

Quando o comercial da fritadeira elétrica propõe que os alimentos serão fritos sem óleo e o resultado final será extremamente semelhante ao processo convencional, o cliente pode duvidar, por parecer algo inviável.

No entanto, logo após demonstrar os benefícios, uma explicação um pouco mais técnica é inserida com o objetivo de demonstrar como o equipamento realiza a sua tarefa e entrega a transformação prometida.

No caso da fritadeira, a ilustração mostra a forma como o eletro esquenta o ar e o faz fritar a comida de forma que fique extremamente semelhante a uma fritura normal, com óleo.

Se pensarmos no exemplo do equipamento voltado para o nicho fitness, onde a promessa é o cliente conseguir definir o seu abdômen de forma mais rápida do que os abdominais tradicionais, a explicação também é entregue.

Nesse caso, a justificativa fica por conta da angulação que o equipamento alcança, que é superior aos 180º normais de um abdominal realizado em um colchonete.

Tudo isso é utilizado como ferramenta de justificativa para a transformação prometida. Dessa forma, o cliente é induzido a perceber que a proposta pode ser alcançada sem muito esforço.

Esta análise, que visa aprender com a Polishop, nos coloca em um ponto de vista muito interessante sobre os vídeos de venda: o cliente não compra um item, mas sim uma transformação.

Vender transformação é o caminho

Se analisarmos o vídeo onde apresentamos o programa de franquias da V4, você poderá perceber que o foco está sempre na forma como os nossos partners são beneficiados com o programa.

Aspectos técnicos, que serão tratados em conversas mais próximas, não são necessários nesse contato. O mais importante é demonstrar o quanto o programa é benéfico para o parceiro.

Quando o nosso assessor ou franqueado se inscreve para fazer parte da nossa rede de partners, ele não está pensando no percurso, mas sim na chegada. Após esse primeiro passo, o percurso é tratado com maior detalhamento.

O mesmo vale para a família que compra um carro maior e está pensando nas suas viagens e no porta-malas cheio. Outros fatores acabam ficando em segundo plano.

Tome cuidado para sempre vender a verdade

Como último tópico deste conteúdo sobre o que você pode aprender com a Polishop, é necessário ressaltar que, além da transformação, é primordial que as promessas sejam íntegras.

Vender a verdade é um pilar dentro de qualquer estratégia de vendas. Afinal, prometer algo que não é entregue gerará frustração nos clientes e o sucesso do seu negócio pode ser prejudicado.

Conclusão

Analisar estratégias de grandes marcas é fundamental para encontrar referências e melhorar os conteúdos do seu negócio. Nesse sentido, aprender com a Polishop é excelente para construir vídeos de vendas.

Finalmente, podemos recapitular que a venda de benefícios pode obter um sucesso mais abrangente do que oferecer o produto como algo frio e técnico.

Coloque os seus clientes no centro da sua estratégia, encontre as principais dores e dificuldades que o seu produto soluciona e coloque tais benefícios em foco. Assim, as suas chances de gerar vendas serão muito maiores.

V4 Company

Potencialize suas vendas com o método que vem transformando o marketing digital. Saiba mais sobre como a V4 Company pode ajudar o seu negócio. Clique Aqui

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email