Os Segredos de um Design que Faz Vender Mais

Quando falamos de design, a primeira lembrança que vem à cabeça das pessoas é a de uma peça gráfica com grande diferencial estético. Entretanto, o diferencial está no design que faz vender mais.

Todavia, a relação entre o design e o desempenho de vendas de determinado produto nem sempre é percebida pelas pessoas. É comum o entendimento de que o design foi feito apenas para ser bonito.

Segundo Steve Jobs, design é função e não forma. O intuito de um dos maiores empreendedores do mundo, até hoje, com esta frase é descrever o design como uma forma de solucionar problemas, não de ser bonito.

Esta é uma realidade que ainda não está clara para todos, por isso, é preciso entender quais são os reais deveres do design, como pode ser útil para as vendas de uma empresa e o que faz com que ele seja mais vendável.

Neste artigo, trouxemos um panorama geral sobre esse segmento do marketing que está presente em absolutamente tudo. Um design que faz vender mais é uma necessidade para qualquer negócio. Mas como fazê-lo?

Um design que faz vender mais nem sempre é o mais bonito

Se analisarmos grandes sites das maiores empresas do Brasil e do mundo, como Amazon e G1, percebemos que não são páginas com uma estética extremamente diferenciada e inovadora.

Na realidade, o design dessas páginas é minimalista e com foco nas informações que precisam estar visíveis para o cliente. No caso da Amazon, os produtos estão em evidência. Já no G1, as notícias são o foco.

A constante entre eles é a comunicação e a experiência do usuário. Por exemplo, buscar um produto específico na loja da Amazon é fácil e, em poucos cliques, você estará no carrinho de compras. 

Por outro lado, os sites mais premiados pelo aspecto estético não estão entre os mais acessados e nem pertencem às principais marcas do mundo. Geralmente, eles são desenvolvidos apenas para vencerem os prêmios.

Isso porque o que é bonito nem sempre é o que o usuário ou, ou cliente, precisa. Quando o design é utilizado como ferramenta de fortalecimento da experiência do usuário, os resultados são melhores e as vendas tendem a crescer.

Como analisar um design que vende mais?

Assim como em qualquer ação de marketing, um design que faz vender mais precisa de dados e testes. Se você está buscando entender mais sobre marketing, perceberá muitos conceitos em comum.

Para criar um design comercial e com potencial de conversão, é necessário um conhecimento da persona a ser atingida, quais são as dores a serem trabalhadas e quais soluções serão entregues.

Imagine cada peça de design como uma carta, que precisa entregar uma mensagem em poucos segundos.

Além disso, a forma como as informações serão dispostas deve ser escolhida com base em dados de campanhas já veiculadas. Por isso os testes são tão importantes.

Para o seu público, seria melhor criar peças com mais ou menos texto? O tamanho da fonte deve ser maior ou menor? Seu público consome mais layouts escuros ou claros?

A resposta para todas essas perguntas precisa ser obtida com dados, nunca com opiniões ou achismos. Tudo o que você precisa saber será respondido pelo público, não pelas pessoas por trás das campanhas.

Além disso, alguns dados serão primordiais para definir se uma peça teve um bom desempenho ou não. Imagine uma campanha para o Instagram, onde serão produzidas algumas publicações. Como saber se elas performaram bem?

Analisando campanhas de anúncios

Em campanhas de anúncios, muitos dados são disponibilizados pelo Instagram/Facebook, por isso, você os utilizará para avaliar a eficácia das criações. Uma das métricas mais importantes é o CTR.

CTR (taxa de cliques)

Um design que faz vender mais atrai a atenção das pessoas e gera cliques. Por isso, peças que cumprem melhor esse papel apresentarão taxas de cliques maiores do que as outras.

Para saber se a taxa de determinado criativo está boa, você precisará criar algumas variações e comparar os desempenhos. Aí está a importância do teste, um dos princípios fundamentais do marketing.

Analisando páginas da web

Já para sites e landing pages, o design também será primordial para avaliar o desempenho de cada página e a taxa de conversão que ela entrega com base no objetivo da mesma.

Se você realizou uma campanha para uma página onde o usuário deve solicitar um orçamento, sua métrica principal será a taxa de conversão, ou seja, a razão entre a quantidade de conversões e a quantidade de visitantes.

Lembre-se que, para páginas, o design vai além da estética e deve se preocupar com a disposição das informações, a facilidade do usuário de encontrar o que procura e o caminho do mesmo até a ação final.

Tudo isso deve estar mapeado e deve fazer parte de um planejamento antes mesmo de o layout da página ser desenvolvida.

Para facilitar a avaliação do quanto as informações da sua página estão bem dispostas, mostre-a a uma pessoa que não tem um conhecimento prévio sobre o seu intuito.

Em 5 segundos, essa pessoa precisa captar o objetivo da página e qual a mensagem principal da mesma. Se estas informações não forem captadas em 5 segundos, é possível que a sua página precise de melhorias.

O design faz parte da estratégia de copywriting

Se você não está habituado com este termo, copywriting é a forma de escrita pensada para direcionar o usuário a uma ação. Em suma, trata-se de uma série de técnicas de persuasão que potencializam a comunicação da marca.

O design, sem dúvidas, deve estar alinhado com a estratégia de copy, haja vista que os materiais visuais precisam entregar mensagens que sigam a linha de comunicação e que representem visualmente o que é comunicado.

Imagine uma campanha de conversão para um produto direcionado a uma persona com as seguintes características:

  • homem;
  • 28 anos;
  • apaixonado por futebol, sonha em assistir um jogo do seu time do coração no estádio;
  • possui poder aquisitivo baixo, fator que o impede de realizar o seu sonho.

Neste mesmo exemplo, seu produto é um pacote de viagem direcionado a jogos de futebol de determinado campeonato. Como o design deve se comunicar? Certamente, fatores como o futebol e o time do coração serão muito relevantes.

Perceba que, até o momento, não está sendo debatido o aspecto visual de forma específica. Mais importante que isso será a mensagem entregue para convencer o cliente a adquirir o produto.

Por isso, a relação do design com a estratégia de copywriting se faz tão necessária, mais até do que a estética propriamente dita.

A importância de uma identidade visual

Outro fator importantíssimo, que é constante em qualquer design que faz vender mais é a identidade visual. Este fator é primordial para o fortalecimento de uma marca para o grande público.

Alguns excelentes exemplos disso são a Coca-Cola, a Globo ou a Netflix. Você consegue identificar as campanhas dessas marcas de forma fácil, por conta da sua logo mundialmente conhecida.

Da mesma forma, a comunicação entregue nos seus materiais gráficos é alinhada com a marca. Para campanhas que fogem das cores originais do logo, uma linha de trabalho também é seguida.

Nem sempre uma campanha precisa conter exclusivamente as cores e a identidade da marca, porém, todos os materiais dessa campanha precisam se comunicar e gerar uma identificação entre si.

Imagine que o usuário visualizará um anúncio no Instagram e se interessará pelo que visualizou. Ao clicar nesse anúncio, é importante que a página de destino siga a mesma identidade visual, facilitando a identificação.

Crie os materiais de forma conjunta

Uma campanha sempre envolve uma grande quantidade de materiais, como:

  • anúncios para as mídias sociais;
  • banners para o site/loja virtual;
  • materiais impressos como flyers e panfletos;
  • logo da campanha;
  • entre outros.

Procure criar ao menos uma peça de cada formato para que todos sigam uma linha de comunicação semelhante. Por mais que as informações sejam diferentes, as cores e a identidade como um todo deve se manter.

Com o tempo e com a realização de testes, é natural que algumas mudanças sejam necessárias. Você pode executá-las em um material específico ou na campanha como um todo, tudo depende dos resultados.

O mais importante é que a identidade seja percebida e os materiais sejam facilmente associados. Essa identificação gera a sensação de segurança nos usuários e potencializam a probabilidade de conversão.

Além do design para a internet

O foco do artigo até aqui foi para campanhas de marca voltadas para o mercado digital, entretanto, os conceitos de design estão atrelados à empresa como um todo, inclusive nas suas estratégias de produto.

Um excelente exemplo disso é a marca Havaianas, que, até os anos 90, fabricava um modelo de chinelos já conhecido, branco com as tiras e o solado azul. Com este modelo, seu público-alvo era, majoritariamente, pessoas de classes baixas.

Todavia, com o tempo, o mercado começou a se comportar diferente e as vendas começaram a cair. Isso fez com que a fabricante fosse em busca de soluções para a queda no desempenho geral da empresa.

A resposta foi encontrada nos jovens que utilizavam o chinelo com o solado para cima, fazendo com que a cor azul se destacasse e o produto de diferenciasse do restante.

Esse comportamento fez com que a marca lançasse uma nova linha de sandálias (a nomenclatura mudou), as Havaianas TOP, que possuía uma quantidade maior de cores e variações.

O resultado foi excelente e novos públicos começaram a consumir as sandálias, inclusive de classes mais altas.

Conclusão

Um design que faz vender mais nem sempre é o mais bonito, mas sim, aquele que resolve os problemas e entrega ao usuário, ou cliente, a solução para as suas necessidades.

Manter o design alinhado com as estratégias da empresa é um passo importante para a criação de campanhas com altas taxas de conversão.

V4 Company

⭕ Quer o acompanhamento da V4 Company para obter resultados para a sua EMPRESA e faturar MUITO? Então acesse: 👉 QUERO TER ASSESSORIA DA V4 Company.

⭕ Quer atuar com uma carteira de clientes pronta e ser parceiro da V4 Company? Trabalhe em Home Office tendo todo suporte de profissionais que atuam com Marketing Digital há anos com a FRANQUIA da V4! Fale com um executivo de vendas então: 👉 QUERO SER UM FRANQUEADO V4 Company.

⭕ Mas se você quer conhecer a Formação CIENTISTA DO MARKETING, aumentar seus conhecimentos e trabalhar com Marketing Digital utilizando o Método V4, então acesse: 👉 QUERO SER UM CIENTISTA DO MARKETING.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email