CFO: O que faz um Chief Financial Officer de uma empresa?

Quando se fala em finanças empresariais, o CFO é o primeiro cargo a ser lembrado e é, também, a pessoa mais capacitada para determinar os rumos que o negócio deve tomar de acordo com o seu planejamento.

Tendo em vista que o departamento financeiro, como um todo, é o coração de qualquer empresa, sendo o setor que determinará o sucesso ou a falência de qualquer organização, o líder deste time precisa ser capacitado.

Profissionais desta área possuem um perfil específico, geralmente possuem muita experiência e, acima de tudo, carregam a responsabilidade de conduzir a saúde de um negócio, seja ele de pequeno ou grande porte.

Todavia, para chegar ao topo do time de finanças, é necessário percorrer uma trajetória que exige muita dedicação por parte do profissional, afinal, ninguém se torna CFO da noite para o dia.

Este artigo tem o intuito de explicar um pouco sobre as funções do diretor financeiro de uma empresa e entender o que um profissional da área precisa fazer para se obter sucesso na sua carreira.

O que faz um CFO?

O Chief Financial Officer, CFO, é o diretor financeiro de uma empresa, responsável por gerenciar toda a parte de desempenho e saúde financeira de um negócio, porém, você pode estar com uma visão limitada sobre a função.

Quando falamos em diretor financeiro, provavelmente você pensou na pessoa que possui muitas planilhas, muitos indicadores, controla todo o caixa do negócio e libera ou corta orçamentos quando necessário.

Na realidade, boa parte dos diretores financeiros executa todas essas funções por meio de planilhas e documentos que o auxiliam a gerenciar a saúde da empresa quando o assunto é dinheiro.

Entretanto, as obrigações deste cargo, principalmente para o CFO moderno, vão além do operacional das planilhas e chegam a um nível muito mais organizacional, exigindo uma visão de negócio apurada.

Isso porque, atualmente, o diretor financeiro também é um dos responsáveis pela gestão do planejamento estratégico da empresa, assim como o seu cumprimento, principalmente na questão orçamentária.

Qual o perfil de um diretor financeiro?

Lidar diariamente com uma grande quantidade de números, dados de mercado, acompanhamento econômico e muitos outros indicadores relevantes não é fácil, por isso, o cargo de CFO exige um perfil único do profissional.

Começando pelas funções mais tradicionais, que é o controle financeiro e o acompanhamento da saúde do negócio, estas obrigações exigem uma alta capacidade de análise de dados e disciplina.

Além disso, para garantir que o orçamento pré-acordado para o ano da empresa seja seguido, o diretor financeiro precisa ter pulso firme para cortar o que for necessário e investir conforme houver necessidades.

Geralmente, este profissional tem um comportamento mais contido e concentrado. A necessidade de executar análises precisas faz com que a dispersão chegue a níveis próximos de zero.

Novas competências para um CFO

Além da parte mais pragmática da função, o CFO ainda precisa ter habilidades comportamentais que são muito importantes e não são adquiridas com cursos ou especializações técnicas.

Geralmente, habilidades como liderança e capacidade de negociação são adquiridas com o tempo e com a experiência. Isso faz com que, geralmente, o diretor financeiro seja alguém que possui bastante tempo de casa.

Esta é uma tendência quase unânime. O gestor das finanças do negócio deve conhecer a empresa como ninguém, possuir um relacionamento próximo com o CEO e garantir que tudo estará sob o seu controle.

Naturalmente, esse perfil se encaixará muito mais facilmente em uma pessoa que possua bastante tempo de empresa, já conheça as pessoas, os processos, os sistemas e como funciona o dia a dia do negócio.

Em pequenos negócios, porém, as coisas podem mudar um pouco, até porque, geralmente, o departamento financeiro é controlado por apenas uma pessoa, quando não é o próprio dono do negócio.

Como se tornar um CFO de sucesso?

Como dito anteriormente, são muitas as habilidades exigidas para um CFO. O principal, nesse caso, para que um profissional cresça nessa área, é definir uma carreira a ser seguida em uma empresa, buscando crescimento interno.

Formação acadêmica

O profissional que almeja se tornar diretor financeiro de um negócio deve estar disposto a cursar algo relacionado à área. Geralmente, os cursos que envolvem questões financeiras são os mais recomendados.

Entre os principais, temos:

  • Ciências contábeis;
  • Economia;
  • Administração.

O ideal, para uma formação completa, é que o curso universitário seja algum dos três, com possíveis especializações em áreas que englobem os outros, por serem nichos correlacionados.

Entendimento contábil

A maioria dos negócios contrata uma empresa para ser responsável pela sua gestão contábil, porém, mesmo com a terceirização, se faz necessária a ação do diretor financeiro na gestão interna.

Ele será o responsável pela comunicação com o escritório de contabilidade, pela organização das questões fiscais da empresa e pela garantia de que tudo estará em ordem e em conformidade com a legislação.

Por isso, mesmo que não execute tudo, o CFO precisa ter conhecimento sobre os serviços contábeis necessários, quais são as suas peculiaridades e de que forma ele atuará para manter tudo funcionando corretamente.

Determinação e visão sistêmica

Aqui na V4, nós temos um termo que consideramos essencial para os profissionais de sucesso, que é a ideia de looking ahead, ou seja, uma visão sistêmica, que enxerga o longo prazo e caminha em direção a ele.

Para se tornar um CFO de sucesso, o profissional precisa enxergar além. É fundamental que o mesmo entenda que não começará nessa função ao entrar em uma empresa. A trajetória deverá ser construída.

O cargo de diretor financeiro é de alta confiança, portanto, os sócios do negócio só entregarão tal função para o colaborador quando estiverem totalmente seguros sobre a sua capacidade de executar as funções com maestria.

Pequena margem para erros

Ao mesmo tempo que uma visão mais ousada pode ser interessante, o fato de trabalhar com o orçamento da empresa, como um todo, faz com que a margem de erro do responsável pelas finanças seja ainda menor.

Entenda que possíveis erros de planejamento ou de investimento podem causar danos seríssimos a um negócio. Em muitos casos, os danos podem ser irreparáveis, desencadeando um verdadeiro declínio na organização.

A segurança com grandes recompensas

Tal responsabilidade exige do profissional uma dedicação grande, assim como este deve passar total segurança para a equipe como um todo, mostrando que a saúde financeira da empresa está segura em suas mãos.

Com essa quantidade de responsabilidades e sendo uma das pessoas mais importantes do negócio, a recompensa por ser um CFO é grande, sendo este o profissional com um dos maiores salários, na maioria das vezes.

Esteja preparado para a oportunidade

Por ser uma função de alta complexidade, o cargo de CFO não costuma apresentar uma grande rotatividade nas empresas. À medida que você for crescendo e se aprimorando, não desperdice as oportunidades.

Durante a sua jornada dentro de uma empresa, dificilmente o cargo de diretor financeiro passará por muitas mãos. Por isso, é importante que o seu trabalho seja percebido e considerado excelente pela gestão do negócio.

Dessa forma, assim que uma oportunidade surgir, o seu nome se torna um forte candidato. Do contrário, se você não apresentar resultados em funções menores, dificilmente chegará a patamares mais altos, como o de diretor financeiro.

Utilize a tecnologia a seu favor

Atualmente, existem diversas opções de sistemas que auxiliam a gestão financeira de um negócio. Fazendo o uso das ferramentas certas, o CFO terá mais tempo para trabalhar de forma estratégica.

Com uma rotina operacional cheia, dificilmente você conseguirá dar um passo atrás, analisar o negócio como um todo e encontrar possíveis pontos de melhoria. Esse também é um dever do diretor financeiro.

Já quando os sistemas são utilizados da melhor forma, muitas tarefas manuais podem ser automatizadas, a comunicação com clientes e com o serviço contábil pode ganhar velocidade e o tempo do profissional se torna otimizado.

Conhecimento do mercado financeiro é importante

Assim como a análise interna é importante, a externa também se faz necessária para este profissional. Ele será o responsável pela previsão de investimentos do negócio e isso está diretamente ligado à situação econômica como um todo.

O CFO deve ter total ciência sobre os momentos certos para realizar um investimento mais ousado e quando será necessário ser mais conservador e preservar o negócio como um todo.

Tudo isso dependerá de dois fatores: visão de economia interna e externa e capacidade de análise do negócio de forma holística, por isso a sua proximidade com o CEO da empresa.

Conclusão

Ser o CFO de uma empresa não é uma tarefa simples, o profissional que deseja alcançar esse cargo precisa ter ciência de que a jornada é longa e ele precisará imprimir uma dedicação notável para atingir os seus objetivos.

Da mesma forma que outras funções do “C level”, o diretor financeiro carrega uma responsabilidade que coloca a saúde da empresa em pauta. Isso faz com que a sua conduta deva ser segura e visar sempre o sucesso do negócio.

Assista agora ao Vídeo com a CFO da V4 Company:

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email