v4 company logo blog marketing digital

O Que São Leads Nativos do Facebook?

Se você já se aventurou pelas ferramentas de anúncios do Facebook Ads, provavelmente já se deparou com várias possibilidades de criação de campanhas dentro do gerenciador de anúncios.

Uma dessas possibilidades, inclusive, é a geração de Leads nativos no Facebook, que são uma excelente forma de captar mais leads para as suas campanhas.

No entanto, além de saber criar anúncios com este objetivo, é interessante conhecer um pouco mais sobre a ferramenta, incluindo as suas vantagens e desvantagens.

Aqui na V4, os testes são o carro chefe de qualquer ação, portanto, já incluímos os leads nativos em diversas ocasiões, para clientes dos mais variados nichos de mercado.

O resultado? É fato que para alguns os testes deram muito certo, enquanto para outros os resultados não atingiram a expectativa. Portanto, o mais importante para qualquer negócio é realmente testar.

Neste artigo, mostraremos um pouco sobre o que são os Leads nativos do Facebok, como funcionam, o que você precisa para criar as campanhas neste formato e quais são as suas vantagens e desvantagens. Confira!

O Que São Leads Nativos do Facebook?

O que são leads nativos do Facebook?

Provavelmente, se você buscar na central de ajuda por “leads nativos”, encontrará menos materiais do que deveria. Na realidade, pode ser que você seja direcionado para artigos que não são exatamente sobre o tema.

Isso porque “lead nativo” é a forma como nós denominamos o objetivo de Geração de Cadastros do Facebook Ads. Dessa forma, procurar por “geração de cadastros” normalmente te trará os resultados específicos.

Resumidamente, os Leads nativos do Facebook são os leads gerados por campanhas que possuem o objetivo de Geração de Cadastros.

Se você nunca criou campanhas com este objetivo, basicamente o Facebook disponibiliza uma opção onde você pode criar um formulário dentro da própria ferramenta e captar leads de forma rápida e facilitada.

Dessa maneira, a pessoa que é impactada no anúncio e clica nele não é redirecionada para uma página externa ao canal em que o criativo foi veiculado. Um formulário é mostrado e o cadastro pode ser feito em segundos.

Como escolher os campos que serão solicitados ao usuário?

Ao criar o anúncio, o Facebook Ads exige que você associe um formulário a ele. Esse formulário pode ser criado e salvo para uso posterior, em outro criativo.

Os campos que devem aparecer para o usuário são selecionados pelo próprio criador da campanha, que pode optar tanto por opções já existentes na ferramenta quanto por campos personalizados.

Normalmente, os campos sugeridos pelo Facebook são nome, telefone e e-mail, pois são informações que o Facebook já possui e que podem ser preenchidas automaticamente pela ferramenta, facilitando ainda mais o processo de captura.

No entanto, é interessante que se tome alguns cuidados com os campos pré-selecionados. O ideal é que para informações como o e-mail, por exemplo, seja criado um campo personalizado.

Isso porque nem sempre o e-mail que a pessoa utiliza atualmente é o mesmo que está cadastrado no Facebook, principalmente pelo fato de a maioria das pessoas possuírem a conta há muito tempo.

Para onde vão os leads depois de capturados?

À medida que a campanha é veiculada e começa a gerar os primeiros contatos, o registro dos dados de quem preencheu o formulário fica inicialmente armazenado no próprio Gerenciador de Anúncios.

No entanto, é possível integrar o seu Facebook Ads a um CRM, enviando os Leads Nativos do Facebook diretamente para a sua ferramenta de gestão de contatos e facilitando a vida do time comercial.

De qualquer forma, se você não optar pela integração, as informações podem ser visualizadas na íntegra e também é possível fazer o download da relação de leads no formato de CSV ou XLS (Excel).

Vale a pena criar campanhas de Leads nativos no Facebook?

Como quase tudo no marketing, esta é uma opção de veiculação de anúncios que merece ser testada, já que está disponível e possui um retrospecto bem variável, pelo menos para os clientes aqui da V4.

Uma ideia interessante é realizar até mesmo um teste A/B, rodando campanhas iguais, em paralelo, com objetivos diferentes, comparando a Geração de Cadastros com uma campanha de Conversão, por exemplo.

A diferença é que, para a campanha de conversão, os anúncios precisarão redirecionar o contato para uma página externa, com o formulário e o pixel do Facebook instalado. Assim o rastreamento da conversão se torna possível.

Que conteúdo você pode utilizar para tornar a campanha de Geração de Cadastros atrativa para o público?

Em suma, os conteúdos ofertados como isca em uma campanha de Geração de Cadastros são muito semelhantes ao que se pode ofertar em uma landing page convencional.

Normalmente, algumas opções são mais conhecidas, como:

  • E-books;
  • Pré-inscrição para algum evento;
  • Cadastro para uma live;
  • Cadastro em uma lista exclusiva de algum produto;
  • Solicitação de contato para aquisição de um produto ou serviço;
  • Entre outros.

O mais importante é que se faça um balanço entre o valor agregado da isca que está sendo entregue e o esforço necessário para o usuário realizar o cadastro.

Normalmente, quando um formulário possui muitos campos a serem preenchidos, a recompensa precisa ser de altíssimo valor agregado. Assim, o esforço de preenchimento será recompensado.

Políticas de privacidade são necessárias

Sempre que uma campanha de Leads nativos do Facebook é criada, se torna necessária a inserção de um link para as políticas de privacidade da sua empresa diretamente no anúncio.

Dessa forma, o usuário poderá acessar as informações que estão diretamente ligadas à forma como os dados inseridos serão utilizados e como serão armazenados.

Essa é uma necessidade existente na Geração de Cadastros do Facebook há um tempo e que foi fortalecida pela Lei Geral de Proteção de Dados.

Vantagens e desvantagens das campanhas de geração de cadastros no Facebook

Naturalmente, como todo formato de conteúdo e de captura de leads, as campanhas de Geração de Cadastros possuem seus pontos positivos e negativos.

Como já citamos, o ideal é que ela seja testada para que se possa comprovar a sua eficácia para o nicho de mercado e para a ocasião em que está inserida, porém, suas vantagens e desvantagens sempre existirão.

Vantagens

Dentre os benefícios que este formato entrega para a sua empresa e que podem proporcionar excelentes resultados para as suas campanhas, podemos destacar:

  • Facilidade no cadastro: em poucos passos, o usuário é impactado pelo anúncio, consegue clicar e efetuar o cadastro sem grandes problemas;
  • Campos preenchidos automaticamente: outra funcionalidade que facilita o processo e torna a experiência do usuário ainda melhor;
  • Ambiente único: com a Geração de Cadastros, não é necessário possuir uma landing page externa previamente desenvolvida para capturar os leads;

Desvantagens

Assim como possui pontos positivos, este formato de campanha também possui pontos que merecem a atenção do gestor das campanhas de anúncios:

  • Restrição de possibilidades: naturalmente, as opções de formatos de campos a serem criados é restrita. Caso seja necessário o upload de um arquivo, por exemplo, este formato não será útil;
  • Menor fortalecimento da marca: ao entrar em uma Landing Page, o usuário é impactado pelas cores e pela identidade da sua marca ou campanha. O mesmo não acontece com a Geração de Cadastros;
  • Menores possibilidades de integração: caso você utilize uma ferramenta de automação de marketing, por exemplo, a integração do formulário do Facebook nem sempre será possível.

A campanha para geração de Leads nativos do Facebook é impactada pela atualização 10.14 do iOS?

Como você já deve saber, recentemente o sistema operacional da Apple, iOS, lançou uma atualização que mexeu com o funcionamento de, basicamente, todos os sistemas que trabalham com rastreamento de informações.

Isso porque algumas políticas foram adicionadas de forma que o usuário consegue optar por ter a sua atividade rastreada pelas ferramentas ou não.

Dessa forma, o rastreamento de conversões pode ser afetado e, consequentemente, as campanhas para geração de Leads nativos do Facebook também.

O que muda?

Para os usuários de iPhone com o sistema operacional iOS 10.14 ou superior, a opção de permitir ou não o rastreamento é mostrada assim que um aplicativo é iniciado pela primeira vez.

Dessa forma, caso o usuário opte por não ser rastreado, o pixel do Facebook para de captar a sua atividade e possíveis conversões realizadas por ele não serão detectadas e não contarão na sua campanha de anúncios.

Como contornar isso?

Na realidade, não existe uma forma de contornar esta nova funcionalidade dos aparelhos da Apple, já que ela foi desenvolvida para que os aplicativos estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados.

Como medida paliativa, o Facebook criou um algoritmo que detecta possíveis conversões não rastreadas e insere alguns dados estimados nos resultados da sua campanha.

Logo, com base em possíveis conversões que não foram detectadas, o Facebook passa a contabilizar algumas que não foram efetivamente rastreadas, mas que, por amostragem, possuem mais chance de terem acontecido.

Conclusão

Criar campanhas para a geração de Leads nativos do Facebook é uma forma muito interessante de captar as informações do contato sem a necessidade de este passar por muitas etapas, incluindo páginas externas.

No entanto, assim como qualquer ação dentro de uma campanha de anúncios, a opção de Geração de Cadastros não é uma unanimidade de resultados, sendo necessária a realização de testes para verificar a sua efetividade.

V4 Company

Potencialize suas vendas com o método que vem transformando o marketing digital. Saiba mais sobre como a V4 Company pode ajudar o seu negócio. Clique Aqui para saber mais.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email