Branding – Como ser a Maior Marca do Setor

Quando se fala em branding, provavelmente você já lembra de marca, porém, é preciso entender que são conceitos complementares. Em suma, para se tornar a maior marca do setor, a sua empresa precisa se destacar no branding.

O crescimento de marcas no mercado é algo que ainda é desacreditado por boa parte das pessoas, estas que acreditam que marcas fortes são apenas aquelas que comunicam grandes empresas.

Analisando por este ponto de vista, se tornaria impossível se destacar como marca em um mercado de refrigerantes, por exemplo, já que a Coca-Cola é, sem dúvidas, a maior marca do setor a nível mundial.

Todavia, é possível alcançar altos patamares com abordagens diferentes e foi exatamente assim que o Guaraná Antarctica se destacou no Brasil, regionalizando se comunicando com o povo brasileiro.

Da mesma forma, uma marca chegar a um nível excelente de reconhecimento no seu nicho, o que vai influenciar nesse processo é, exatamente, a forma como o branding será trabalhado.

Pensando nisso, escrevemos este artigo para que você entenda o que é branding, o que é uma marca e o que a sua marca precisa para uma estratégia que a conduza até o topo.

O que é marca?

Marca é um conceito muito bem disseminado no conhecimento popular. É fácil entender que uma marca é o rosto de uma empresa no mercado em que a mesma está inserida.

Porém, ainda é comum associarmos a marca diretamente ao logotipo de um negócio, o que é um erro, já que o logo é um elemento que faz parte da marca como um todo.

É importante compreender que marca é um conceito mais complexo, que envolve tanto o logo como outros elementos de mesma importância, como:

  • Propósito;
  • Promessa;
  • Atributos;
  • Posicionamento;
  • Cores;
  • Tipografia;
  • Tom e voz.

Neste texto, explicaremos o que é cada elemento e qual a sua importância para a construção de uma marca coesa, forte e com potencial de crescimento de acordo com os objetivos da empresa.

O que é branding?

Entendendo o que é marca, fica mais fácil compreender o conceito de branding, haja vista que este representa as estratégias que um negócio utiliza para gerenciar a sua marca.

Desta forma, branding é a forma como a marca é trabalhada. Uma estratégia de branding envolve todos os processos desde a estruturação da marca até a forma como a mesma é comunicada ao grande público.

Como cases de branding, podemos citar marcas que conseguiram fazer a sua comunicação se tornar única, como é o caso do Nubank, das Havainas ou da Coca-Cola, esta última que possui alcance global.

Além disso, o trabalho de branding ainda faz com que uma empresa tenha a garantia de crescimento saudável, ou seja, fortalece o trabalho de longo prazo de uma empresa e possibilita que a mesma sonhe ainda mais alto.

O que constitui uma marca?

Como dito anteriormente, uma marca e constituída por diversos fatores que, quando construídos e trabalhados da forma correta, podem transformá-la na maior marca do setor em que está inserida.

Entretanto, construir todos os elementos exige um trabalho profissional, com um excelente planejamento e, acima de tudo, comunicando o que a empresa possui como essência.

Propósito

É possível fazer uma analogia do propósito de uma marca com a missão de uma empresa. Basicamente, o propósito está muito ligado ao objetivo principal da empresa quando a mesma foi criada.

Nem sempre o propósito da marca é definido quando a mesma é fundada. Existem casos de empresas que formularam efetivamente o seu propósito alguns anos depois da sua fundação.

Com a Airbnb, por exemplo, essa criação só aconteceu 4 anos após a fundação da empresa. Isso pode acontecer e o mais importante é que esse propósito seja real e guie as ações da marca no mercado.

Promessa

Já a promessa, seguindo a analogia proposta anteriormente, se assemelha com a visão de uma empresa. Isso porque ela é o aspecto mais prático que colocará o propósito em funcionamento.

Na prática, a promessa da marca é, nada mais nada menos que, a forma como uma empresa alcançará aquilo que propõe na sua promessa. Logo, ela deve ser real, factível e prática.

Outra analogia interessante é a que podemos fazer com o Golden Circle, metodologia criada por Simon Sinek, onde a promessa é o “como” e o propósito é o “por quê”.

Atributos

Também conectados à ideia empresarial, os atributos se assemelham, e muito, com os valores de uma empresa. São os atributos que estarão visíveis para o grande público quando a marca é comunicada.

Eles são as características que fazem com que a sua marca seja única e possa gerar identificação com o público. Quando os atributos se comunicam com a persona, a conexão com a marca se torna ainda mais fácil.

Basicamente, quando pensarmos na persona, os atributos devem representar as suas crenças, as suas vontades e comunicar aquilo que o seu público quer ver na prática.

Posicionamento

Unindo os três fatores anteriores, o posicionamento é a forma como a marca os comunica de forma unificada, clara e objetiva para a grande massa. Um posicionamento bem feito é um diferencial para o sucesso de marca.

Mesmo que a marca não mude durante o tempo, o posicionamento pode seguir caminhos diferentes, colocando em destaque pontos diferentes do todo. Um excelente exemplo é o caso do Uber.

Enquanto era uma das únicas soluções, no Brasil, de transporte por meio de aplicativos, o grande mote das campanhas do Uber eram a inovação e um novo mecanismo de transporte de pessoas.

Isso colocou a empresa como uma das maiores marcas do setor, entretanto, o mercado se diversificou e novas soluções semelhantes surgiram, tornando o aspecto inovador da solução menos único.

Com isso, outros fatores começaram a ganhar foco, como segurança, sentimento de comunidade, entre outros. Estas mudanças são perceptíveis na comunicação da marca.

Identidade visual

Chegamos ao ponto que é mais popular quando se fala de marca. A maioria das pessoas não conhece os conceitos previamente vistos quando se fala de gestão da comunicação das empresas.

Mesmo sendo a parte mais popular, não é somente a identidade visual que é relevante para uma marca forte, como pudemos ver nos itens que antecederam esta característica.

No entanto, uma marca sem uma identidade visual marcante também não obtém sucesso, já que o aspecto visual é um dos pontos mais facilmente percebidos pelo público em geral.

Desta forma, para possuir a maior marca do setor, uma empresa precisa dos seguintes elementos muito bem estabelecidos.

Logotipo

Sendo o aspecto mais popular de uma marca, o logotipo é o elemento que recebe maior destaque e que, geralmente, é o que mais se populariza entre os adeptos de determinada marca.

Junto ao nome, eles serão as primeiras coisas a serem criadas, já que sem um logo nenhuma empresa consegue se inserir no mercado de forma efetiva.

Cores

As cores são um aspecto, muitas vezes, subestimado, mas que possuem um poder interessante no fortalecimento de uma marca. A prova disso são algumas empresas conhecidas, como Nubank e Coca-Cola.

Se você parar para analisar as comunicações da empresa que revolucionou o mercado de soluções financeiras, perceberá o roxo em todos os lugares. Essa é uma estratégia que funcionou perfeitamente para o Nu.

Tipografia

A tipografia é a parte escrita. Ela está relacionada diretamente com as fontes utilizadas pela marca e geralmente é resumida a 2 tipos de fontes: uma principal e uma secundária.

Enquanto a principal é a escolhida para integrar o logotipo da marca, a secundária serve como apoio para as comunicações, tendo em vista que, em grande parte das vezes, a tipografia principal não é tão amigável.

Tom e voz

Por último, mas não menos importante, a forma como a marca se comunica com o seu público é fundamental para gerar a tão sonhada conexão com a sua persona e faze-la se apaixonar pela sua empresa.

Falar “na mesma língua” que o seu público é uma premissa fundamental para qualquer empresa que quer ter a maior marca do setor, ou estar entre as maiores.

Como ser a maior marca do setor?

Em suma, para se tornar a maior marca do setor, uma empresa precisa de um trabalho de branding a longo prazo, ou seja, construir a marca, definir todos os seus parâmetros e comunica-la de uma forma constante.

Assim como outras grandes marcas, o processo envolve paciência e persistência, haja visto que não é do dia para a noite que uma marca cai nas graças do público e se torna referência no seu nicho.

Portanto, procure entender perfeitamente o que deseja comunicar e torne isso parte da cultura da sua empresa. Além da comunicação, as pessoas precisam emanar os princípios da marca.

Tendo esses conceitos bem aplicados de forma constante, o destaque deve vir junto com o crescimento da empresa. Naturalmente, uma empresa que não entrega produtos ou soluções de qualidade não fortalece a sua marca.

Entenda que a satisfação dos seus clientes é um dos pontos principais para uma marca forte.

Conclusão – a maior marca do setor

Para uma empresa, possuir a maior marca do setor é um desafio constante. Além do crescimento, também é importante buscar a manutenção da mesma. Muitas vezes, mais difícil do que chegar ao alto é se manter por lá.

Um excelente exemplo disso é o McDonald’s, que possui uma das marcas mais fortes no nicho de fast food, porém, que precisa se esforçar para manter-se no topo, haja vista que seus concorrentes são empresas de grande porte também.

Deixe seu Comentário

email marketing v4 company

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos posts diretamente em seu email